Criatolandia
CategoriasCriatividadeInovaçãoTecnologia

Sua jornada pelo mar até a Criatolândia. (parte 2)

“Eu só queria voar!”

Disse o anjo caído após perceber que ainda não estava pronto para habitar o céu

Sabe, todos nós temos limitações, é natural. Já o limite não é natural e pode ser quebrado apenas com nosso poder imaginativo, eu digo isso na confiança de que você já deu o primeiro passo ao embarcar na viagem para a Criatolândia, se ainda não tem seu passaporte, clique AQUI e conheça primeiro o seu destino criativo. 

Se ainda está voando comigo, continue! Hoje vamos dar um novo passo! 

Mas antes, vamos fazer alguns voos rasantes por algumas ideias? 

Vamos imaginar um Unicórnio, não qualquer um, pensemos na descrição feita por Plínio, um Romano do século I, ele descreve o ser como um animal intratável, com o corpo de cavalo, cabeça de um cervo, os pés de um elefante e a cauda de um javali

Criei um exemplo para te ajudar visualizar…

Lembra que eu disse que a música era um caminho até a imaginação, e que a audição era o primeiro limite a ser superado? Então já dá o play aí.

Respire fundo e prepare-se para embarcar, deixe a música servir de ritmo para sua leitura, e elimine qualquer questionamento que possa passar em sua mente, este momento é único para você.

Com grande alegria vamos seguir para a segunda etapa com destino a Criatolândia.

Primeiramente imagine uma praia, já é fim do dia e o sol vai deixando um rastro dourado na água, você está na areia e bem atrás de você possui uma parede de pedra com cerca de 50 metros de altura, hoje sua missão será navegar. 

Imagine um barco, ele aparecerá… só peço que seja um barco movido pelo vento, á velas.

Crie coragem e entre nele sem medo do oceano que a cada minuto vai ficando mais escuro. 

Se tiver medo, não continue, volte para a primeira etapa. >AQUI<

O tempo é de você.

Sinta o vento que bate cada vez mais forte e gelado, acredite na sua imaginação! 

Prepare-se… 3, 2 ,1 

VAMOS!!! SOLTE A CORDA DAS VELAS!!!

Deixe o casco de madeira rasgar a lâmina escura do mar noite á dentro.

Não me pergunte para a onde está indo, pergunte para você! 

Imagine um destino, você precisa chegar ao amanhecer junto com o Sol.

Só peço que chegue em uma terra nunca habitada por humanos. 

Coragem! Você está indo em direção a sua própria imaginação.

O mesmo vento que provoca gigantescas ondas, também leva você para incríveis lugares, domine sua intensidade.

A profundidade escura do oceano significa o mistério abaixo de nós, sabemos que existe algo que não sabemos o que é, temos curiosidade de conhecer mas não a coragem, por isso, siga apenas pela superfície. Mas olhe para as estrelas e siga a que mais brilhar durante toda a escuridão, elas significam ideias, o passado e o futuro, e acima de tudo o destino da luz. 

Continue até chegar ao local imaginado.

Te vejo lá! 

Até a próxima!

Lembre-se que ainda faltarão dois desafios e que eu sempre estarei ao seu lado!

Me encontre nas redes sociais (sergio.consulting | Galgar.br) e me diga como foi!

Publicado por Sérgio Silva

Sou Sérgio Silva, creio em um mundo melhor construído através da Criatividade, Tecnologia e Seres Humanos. Sou consultor de negócios que precisam de uma luz diante da escuridão matadora provocada por mudanças rápidas demais, e professor de temas ligados a inovação, criatividade e empreendedorismo. Fundador da Galgar.org